I formação do Programa Cuidar Melhor reúne prefeitos, secretários e técnicos de secretarias municipais de Saúde

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), por meio da Coordenadoria de Políticas Intersetoriais (Copis), em parceria com o Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (Ieps), promove a I Formação do Programa Cuidar Melhor. A iniciativa busca capacitar prefeitos(as), secretários(as) e técnicos(as) das secretarias municipais de Saúde. As inscrições iniciam nesta terça-feira (8) e seguem até 18 de março de 2022.

Em um primeiro momento, os secretários municipais de saúde participaram da Oficina de Diagnóstico Situacional e responderam a um formulário de mapeamento com perguntas sobre os desafios dos seus municípios. Posteriormente, foi elaborado o Documento Orientador com informações singulares de cada cidade, além de propostas de ações para a melhoria do desempenho nos indicadores do Programa Cuidar Melhor. Esta formação é a terceira etapa do Mapeamento de Desafios e Potencialidades.


“As formações integram um conjunto de ações desenvolvidas pelo Programa Cuidar Melhor, construídas por meio da parceria da Sesa com o Ieps, instituição de referência em políticas e economia da Saúde. Tais formações são orientadas para o enfrentamento dos desafios apontados pelos próprios municípios e pelas regiões em relação aos objetivos e aos indicadores do programa. Além disso, utilizam como referencial o documento orientador de ações do programa, produzido a partir de evidências e que será lançado no início das formações. Serão momentos significativos de escuta, diálogo, aprendizado, qualificação e apoio ao fortalecimento das ações de saúde”, afirma o coordenador de Políticas Intersetoriais da Sesa, Caio Cavalcanti.

Cuidar Melhor

Lançado em janeiro de 2021, o Cuidar Melhor é uma iniciativa pioneira no Brasil com o propósito de estabelecer um pacto de cooperação entre Estado, municípios e sociedade visando à melhoria dos resultados em saúde. O programa também pretende avançar no enfrentamento dos problemas que mais causam adoecimento e óbito na população cearense, reduzindo a Mortalidade Infantil, Mortalidade por Acidente Vascular Cerebral (AVC) e por Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), e Mortalidade por Acidentes de Trânsito envolvendo Motocicletas.

Sobre o Ieps

O Ieps é uma instituição sem fins lucrativos que defende a ideia de que toda a população do Brasil deve ter acesso à saúde de qualidade e que o uso de recursos e a regulação do sistema de saúde sejam os mais efetivos possíveis. O instituto conta com um conselho consultivo multidisciplinar não remunerado, cujos membros desenvolvem trabalhos em distintos âmbitos do setor.

Fazem parte do Conselho: Drauzio Varella, Guilherme Frering, João Biehl, Lígia Bahia, Márcia Castro, Paulo ChapChap e Paulo Hartung. Ele é dirigido pelo cientista político Miguel Lago, apoiado pelos economistas Rudi Rocha (Coordenador de Pesquisa) e Rodrigo Fiães (Diretor Administrativo-financeiro).

Assessoria de Comunicação da Sesa
Texto: Radene Fortaleza
Arte gráfica: Francisco Oliveira

Habilidades

Postado em

7 de março de 2022

2 Comentários

  1. Dejacir Rodrigues Campos

    A obrigatoriedade do uso de capacete será imprescindível para diminuir os óbitos em nosso Estado

    Responder
  2. dejacircampos@hotmail.com

    A obrigatoriedade ao uso de capacete será imprescindível para diminuir os acidentes de motos em nosso Estado

    Responder

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.